Postagens

Mostrando postagens de 2007

Educação e negócios, uma relação duvidosa

Imagem
O sistema de ensino superior privado no Brasil está em crise. Não financeira propriamente dita, mas sobretudo pedagógica e de credibilidade. A maioria das instituições privadas de ensino superior (IPES) está embarcando nas chamadas “otimizações” das grades disciplinares, com drásticas reduções das horas/aulas e enxugamentos dos quadros de docentes mais qualificados. Hoje, poucas são as IPES que dedicam algum compromisso à pesquisa e à extensão, o que leva aos inevitáveis mutilamentos das formações universitárias. O que outrora significava formações razoáveis e um tanto consistentes, hoje se apresenta como uma réplica do segundo grau. É o ensino fast-food, com taxi-teachers e aulas à distância. Desfibra-se o ambiente acadêmico, que dá lugar aos “shoppings educacionais”. Um segmento que já esteve, em sua maioria, nas mãos de empresários vocacionados à educação, agora é garroteado por “investidores” nacionais e internacionais cujo único interesse é o lucro imediato. Com a complacência da…

A direita mostra sua cara e seus arroubos

Imagem
A vitória do não à prorrogação da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF), imposto que arrecadaria no ano que vem, segundo previsões do Ministério da Fazenda, em torno de R$ 40 bilhões, mostrou a face mais crua e sórdida da direita brasileira. No Senado, o governo obteve 45 votos a favor e 34 contrários, não constituindo os 3/5 necessários para aprovação à continuidade do tributo. Foi um golpe contra o povo, contra o “zé ninguém”, uma trama urdida pelas elites econômicas do país que não queriam ver parte dos seus lucros direcionados a programas sociais, especialmente para as áreas de Saúde. A CPMF é um imposto progressivo e atinge em cheio as grandes empresas, já que 72% da sua arrecadação provinham de volumosas movimentações financeiras.
No vácuo da vitória, ficou o riso fácil dos barões da Fiesp e de outras entidades do patronato. E a grande imprensa? Esta seguiu seu curso normal do discurso cínico, misturando diariamente alhos com bugalhos no intuito de confun…

Entrevista com Fábio Guedes - Parte 1

O economista e doutor em Administração Fábio Guedes esteve na Venezuela entre os dias 13 e 17 de novembro participando de um encontro Latinoamericano de Economia Política. Nessa entrevista concedida ao blog Textos ao Vento, ele conta o que viu nas ruas de Caracas e fala do clima político vivenciado no país de Hugo Chávez Frias. Assistam.

Entrevista com Fábio Guedes - Parte 2

ACM Neto no reino das ilações

Dizem até que se trata de um jovem e promissor político. ACM Neto seria inteligente, safo e outras adjetivações que permeiam o senso-comum. Mas quando testado por um jornalista do porte de Bob Fernandes é perceptível sua fragilidade intelectual, mesmo que para defender teses de direita. Existem quadros melhores. Em entrevista dada ao site Terra Magazine, ACM Neto afirmou que o povo da Venezuela não sabe votar. Depois fez algumas “reflexões” sobre o país vizinho que valeu nova indagação do jornalista: “O senhor já foi à Venezuela?”, perguntou Bob Fernandes. O pequeno parlamentar perdeu a cabeça e respondeu: “Olha, eu acho que você tem uma procuração para defender Hugo Chávez”. Não se fazendo de rogado, Fernandes voltou a repetir a pergunta: “O senhor já foi à Venezuela?”. E a resposta evasiva do diminuto deputado: “Não (...) O meu mecanismo de análise é a partir do que é bom para o Brasil (...) Eu leio jornal, eu leio revista, eu leio livros, eu acompanho todo dia o noticiário e tenho …

Bem vindo ao deserto do real!

Pérolas da mídia(ocridade) baiana. Na coluna desse sábado - 24/11 - do articulista Samuel Celestino sobrou choros e lamentos quanto à situação do ex-presidente da Assembléia Legislativa da Bahia e atual presidente do Tribunal de Contas do Estado, Antônio Honorato, que foi detido pela Polícia Federal na Operação Jaleco Branco e prestará depoimentos em Brasília na sede do órgão. Celestino afirma no início do comentário: “Trata-se de uma coerção humilhante”. No fim da coluna, ele concluiu: “Mas, seguramente, é no mínimo uma extravagância constrangedora a repetição de excessos, como o uso de algemas. Pode não ser ilegal, mas o uso deveria ficar restrito a bandidos que ofereçam perigo para policiais e para a sociedade. Ou não?”. Protestos também foram feitos pelo radialista Mário Kertész quanto ao título dado pela revista eletrônica Terra Magazine: “Operação Jaleco Branco da PF prende elite baiana”. Revoltado, Kertész esbravejou no microfone da sua emissora: “Qual elite? Não vi elite algu…

Suco de laranja

O empresário Gervásio Oliveira, mantenedor da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FTC), está sendo caçado nesse momento pela Polícia Federal, que deflagrou nesta quinta-feira, na Bahia e Distrito Federal, a Operação Jaleco Branco. Quatorze pessoas já foram detidas no estado, entre elas o ex-presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Antônio Honorato (ligado ao falecido senador ACM) e o ex-presidente do Esporte Clube Bahia e ex-deputado estadual Marcelo Guimarães (também ligado ao finado ACM), entre outras autoridades.
Quanto a Gervásio, fica a lição para o dono de uma instituição que não paga suas dívidas trabalhistas com os funcionários demitidos. É a dimensão exata do panorama do ensino superior privado do país, guardando, claro, as exceções. Educação é uma concessão pública e o Estado deve ter critérios para outorgar. Mas, ao que parece, o MEC tem feito vistas grossas.
Segundo o jornal A Tarde, "o esquema era composto por empresários do ramo de prestação de serviços, princi…

Quando o fato não é fato

Jornalismo de indice. Na quarta-feira passada a Rede Globo comentou a greve dos trabalhadores dos serviços de metrô e transportes públicos da França, que já completa 10 dias. De forma bastante peculiar, mas que não foge ao padrão discursivo da emissora, na Edição do Bom Dia Brasil desse dia, 21/11, o fato foi tratato apenas com um momento do discurso do presidente Nicolas Sarkozy. O pequeno trecho foi traduzido e comentado pelo ancora e editor do telejornal, Renato Machado: “O presidente Sarkozy afirmou que foi eleito pelos franceses para mudar a França e nada o impedirá de realizar as mudanças”. Depois foi apresentada uma cena de cerca de dois segundos de uma passeata de trabalhadores franceses. Um índice, apenas. Uma vaga informação do levante de milhares de trabalhadores que tentam barrar as reformas neoliberais impostas pelo governo francês. É o jeito Ali Kamel de dar notícias.

Aula de participação política

A deputada venezuelana Noeli Pocatera explica as mudanças na constituição do país às lideranças indígenas. É o que a mídia corporativa não apresenta no Brasil sobre o país vizinho. O quê para a Rede Globo e as elites nacionais se trata de uma ditadura, para a sociedade venezuelana o que ocorre é a mais ampla participação política da população.

Duas Caras; Agnaldo Silva chacota com o movimento estudantil

Imagem
Movimento estudantil na novela das oito da Globo? Como assim? De forma sutil, o folhetim Duas Caras torna-se fiel ao título quando, aparentemente e de forma despretensiosa, apresenta uma manifestação de estudantes na fictícia Universidade Pessoa de Moraes. Os discentes “invadem” a universidade e provocam badernas e quebra-quebra. A dona da instituição (e do negócio!), a personagem Branca, interpretada pela atriz Suzana Vieira, resolve então chamar a polícia. “Invasão de propriedade privada é crime!”, justifica Branca. Mais: o líder do movimento, o personagem Heriberto, é um vilão que manipula os estudantes. É dessa maneira que a Rede Globo busca desconstruir a imagem do movimento estudantil que volta a se levantar país afora lutando contra o sucateamento do ensino público superior e a mercantilização da educação por parte da iniciativa privada. Interessante é que a filha da magnata Branca se sente preparada para assumir o negócio depois de fazer um “curso de verão” na Sorbone, em Pari…

O samba da mais-valia, de Sérgio Silva

Ouçam a letra. Pensem, então.

Juan Carlos, a Globo e cia...Todos temem as mudanças na Venezuela

Imagem
A marcha do povo venezuelano em prol das mudanças é maior do que os impulsos fascistas que ainda pairam na cabeça de monarcas como...

....o rei Juan Carlos, da Espanha, que ainda se sente nos tempos do seu amigo generalíssimo Franco

A Rede Globo tomou as dores do rei Juan Carlos que, por sua vez, havia tomado as dores do neofascista José Maria Aznar, ex-premiê da Espanha, quando este foi criticado pelo presidente da Venezuela Hugo Chavéz Frias durante o último encontro da Cúpula Ibero-Americana, evento ocorrido em Santiago na semana passada. Chavéz chamou Aznar de fascista e disse que o líder político direitista sabia da preparação do golpe na Venezuela em 2002. Ele falou a verdade, apenas. Não gostando da afirmação, o monarca dos espanhóis mandou o chefe de estado venezuelano calar-se. Chavéz então respondeu que “não era súdito de nenhum rei” e, na condição de representante do povo da Venezuela, falaria onde o estivesse representando. Foi o suficiente para que a Vênus Platinada reper…

Retomando

Desculpem o atraso nas atualizações. Mudanças em curso, aguardem!

Trailer do filme Encontro com Milton Santos, de Silvio Tendler

"O centro do mundo hoje é o dinheiro, mas o dinheiro no estado puro", alertava o professor Milton Santos, um dos maiores intelectuais que o Brasil já produziu. Santos também avisava: "temos que repensar o conceito de civilização".

Revolução em curso!

Imagem
Lênine discursa no momento da tomada do poder pelos bolcheviques

Há 90 anos o mundo parou a respiração no maior acontecimento já registrado na história da humanidade, a Revolução Russa, ocorrida em outubro de 1917. Comandada por Vladimir Lênin e Leon Trotsky, mediante a atuação do Partido Bolchevique, os trabalhadores russos proclamaram a primeira república sustentada em comitês operários e camponeses e assembléias gerais, os soviets. Erros ocorreram, e muitos! A mosca azul do poder se encarregou de desvirtuar os caminhos da revolução. Mesmo assim, o fato histórico se constituiu no despertar de uma mobilização internacional que, a partir daquele momento, passou a operar como um divisor de águas nas lutas do homem por um mundo mais justo e solidário.

O “ecologismo profundo” de Al Gore; Ou os interesses do grande capital financeiro?

Imagem
O Prêmio Nobel concedido ao ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, pela sua luta em “defesa” do planeta esconde bem elaboradas estratégias políticas e econômicas das quais ele se tornou peça fundamental. Catapultado à premiação por conta do seu documentário Uma verdade inconveniente, um “alerta” acerca das mudanças climáticas na Terra em decorrência do aquecimento global, Al Gore se torna agora o queridinho da selva financeira internacional. O alarmismo provocado pela película já se traduz num novo filão: o incremento da emissão dos títulos de bônus de carbono por parte do sistema financeiro concomitante à expansão do agronegócio no hemisfério sul. Expondo ursos que morreram em decorrência de tempestades de neve e não do aquecimento global e afirmando que o nível dos mares subirá seis metros num futuro próximo, o que diversos cientistas entendem como uma estapafúrdia, já que para eles isso só ocorrerá daqui a milhares de anos, o ex-vice-presidente se colocou na condição de me…

Serginho Groisman reinou na província

Imagem
Foto: Iracema Chequer
Groisman: queridinho de mauricinhos e patricinhas soteropolitanos

Como que se chegasse à província o apresentador Serginho Groisman, que um dia foi vanguarda na telinha brasileira com o programa Fala Garoto, do SBT, comemorou ontem em Salvador, 17/10, os sete anos do programa Altas Horas, da Globo. A festa foi promovida pela emissora na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. O Alta Horas é uma versão descaracterizada e deformada da proposta inicial da sua passagem pelo SBT. A irreverência e o questionamento, outrora conduzidos por Groisman, deram lugar apenas ao entretenimento vazio. Lamentável. Na Concha Acústica, numa noite de homenagem ao grande Tim Maia (que deve ter se revirado no túmulo), Groisman reuniu a constelação do Axé Music e a roqueira Pitty, que disse a jornalistas no local que estava se sentindo “um peixe fora d’água”. Não seria pra menos. Entre as stars do axé, Ivete Sangalo (a garota-propaganda do Cansei), Cláudia Leitte, Durval Lélys, "uma …

Banda F.U.R.T.O. com a participação de João Pedro Stédile - Verbos à Flor da Pele

A homenagem de Marcelo Yuca ao MST. Uma pancada no centro do reacionarismo.

Movimento Pais por Justiça vai até o Senado

O movimento Pais por Justiça manifestou-se na frente do Congresso Nacional no último dia 10 para pedir a aceleração do projeto de Lei da Guarda Compartilhada. Todavia, a Justiça já conta com ampla jurisprudência para aplicar essa modalidade de guarda. Mas os pais querem a aprovação com urgência para que o presidente Lula sancione a lei, já aprovada na Câmara, até o final do ano. Veja o vídeo da matéria da Band.

Tropa de Elite: A violência que causa frisson à direita tupiniquim

Imagem
O violento e psicótico capitão Nascimento, personagem interpretado por Wagner Moura, causa "boa" sensação ao articulista da Revista Veja-on-line, Reinaldo Azevedo. O personagem pode ser o fascista preferido de Azevedo

O foguetório disparado pela direita enaltecendo os atos do capitão Nascimento, personagem interpretado magistralmente pelo ator Wagner Moura no filme-polêmica Tropa de Elite, do diretor José Padilha, levou setores da esquerda nacional a embarcarem gratuitamente nas provocações a ponto de tacharem a película de fascista. Uma delas partiu do articulista e ponta-de-lança da direitona midiática, Reinaldo Azevedo, que comemorou em seu blog os atos do personagem em frase quase orgástica: “Capitão Nascimento derruba o bonde do Foulcaut”. Mas o filme não é fascista, ainda que fascistas queiram usá-lo para desaguar seus instintos. Tropa de Elite é um filme-depoimento à medida que expõe o olhar do policial militar sobre o cenário de um Rio de Janeiro violento e em guerra …

Clipe, Banda F.U.R.T.O - Egocity

Marcelo Yuca,ex Rappa, canta esse libelo anti-neoliberal. Prova de maturidade do grande músico e compositor.

Che Guevara é maior do que as mentiras e cretinices da revista Veja

Imagem
Bíblia da classe média brasileira, a revista Veja chafurnou no seu índice de cretinice, empulhação e mentiras. Veículo impresso semanal mais recheado de publicidade do país, baluarte do pensamento da direita brasileira, resolveu decretar por conta própria a morte histórica de Ernesto Che Guevara, que no último dia 08 de outubro completou 40 anos de morto, quando foi fuzilado desarmado pelas tropas do exército boliviano sob a supervisão da CIA. A “matéria” da Veja (que, diga-se, tudo que nela estiver escrito é bom que se reveja) afirma que “conversou com historiadores, biógrafos, antigos companheiros de Che na tentativa de entender como o rosto de um apologista da violência, voluntarioso e autoritário, foi parar no biquíni de Gisele Bündchen, no braço de Maradona, na barriga de Mike Tyson, em pôsteres e camisetas”. Risível. Eivado de achismos e ilações, o texto, medíocre, traz como fontes apenas desafetos políticos do guerrilheiro exilados nos Estados Unidos e um “historiador”, tal de …

Reação já, Wagner!

Imagem
Nunca um governo da Bahia foi tão cobrado como o atual, sob o comando de Jaques Wagner (PT). Existe uma espécie de “venezuelização” à baiana nos últimos oito meses. O intuito é claro: desconstruir a imagem do governo que encerrou o comando carlista que há 16 anos ininterruptos mandava no Estado com mão de ferro. E não é com a morte do senador, patriarca do clã e Don Corleone tupiniquim, que a artilharia cessaria. A propósito, foi com muita propriedade que o cientista político Paulo Fábio Dantas levantou essa tese em opinião publicada no jornal A Tarde. Para ele, o carlismo não se resumiria à pessoa de ACM em si, mas numa espécie de modos operandi das classes dominantes e oligarquias do Estado. Correto. O legado dos desmandos de décadas em relação à saúde, educação e segurança pública virou munição contra o atual governo. Sem ao menos ter tido tempo para um diagnóstico mais apurado da situação, a gestão de Wagner é violentamente cobrada como se responsável fosse pelo quadro. E os meios…

A direita atuante: parlamentares protegem prática de trabalho escravo

Imagem
Não foi noticiada em nenhum dos grandes meios de comunicação do país a atuação dos senadores Romeu Tuma (DEM-SP), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Kátia Abreu (DEM-TO), Cícero Lucena (PSDB-PB) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) em impedir a prática de trabalho escravo na Fazenda Pagrisa, localizada em Ulianópolis (PA). No dia 30 de junho passado a agroempresa foi palco da maior libertação de trabalhadores da história do país. Ao todo, 1.064 empregados que trabalhavam na lavoura de cana-de-açúcar foram resgatados pelo grupo móvel de fiscalização - formado por auditores fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), procuradores do Ministério Público do Trabalho e delegados e agentes da Polícia Federal.
Esses senadores pretendem desqualificar a atuação dos órgãos públicos. A maior entusiasta entre eles é a senadora Kátia Abreu. Segundo a Agência Senado, Kátia Abreu afirmou que a empresa “é muito bem administrada e forma uma comunidade de trabalhadores rurais”. Com esse argumento a parlamentar pr…

Golpismo acelerado

Imagem
Dois pesos, cinco medidas. À meia noite da quarta-feira passada uma notícia foi ao ar transmitida pela Rede Globo: “O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, denunciará o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por ter recebido dinheiro repassado pela empresas do publicitário Marcos Valério (...) o senador, segundo o procurador, estaria envolvido com o ´suposto mensalão mineiro` quando foi candidato a governador em Minas nas eleições de 1998”. Pergunta-se: o que ocorreu não foi o mensalão do PSDB, que no referido pleito estava aliançado com o à época PFL, hoje DEM? Curioso, o caixa dois do PT é o “mensalão do PT” e o do PSDB é o “mineiro”. Mais: a notícia simplesmente desapareceu das telas e pouco figurou nos jornalões do país. E será muito difícil que a imprensa golpista de fato cubra esse episódio. Após adaptar o termo cunhado pelo ex-deputado federal Roberto Jéferson, e com ele fazer verdadeiros carnavais midiáticos contra o governo federal, sem que nada fosse comprovado s…

"Cansei" à baiana; filhinhos-de-papai vão às ruas

Imagem
Foto: Iracema Chequer
A lente da repórter-fotográfica Iracema Chequer captou uma manifestação do movimento Cansei à baiana. O fato ocorreu na última sexta-feira, dia 21/09, aqui em Salvador, quando alunos dos colégios particulares Marista, Antônio Vieira e Mendel foram às ruas protestar contra a “política”. De certo que existe muita coisa para protestar, mas o interessante é que quando se fala em manifestação contra a “política” soa como algo extremamente deslocado de qualquer contraponto crítico. Afinal de contas, qual o propósito? Se indignar contra a absolvição de Renan Calheiros? Se é, qual a argumentação? Será que aqueles adolescentes conhecem quem é Renan e qual o seu papel naquela emporcalhação do Senado? Parece que se tratou de uma manifestação do vazio, do discurso do nada, do oco dominante nas cabeças da geração pós-Xuxa. Quiçá incentivados pelos próprios empresários, donos das escolas onde estudam, esses meninos e meninas talvez não tenham construído o senso crítico necessár…

A arte de encantar o incauto

Imagem
Com o título de “Conexão Bahia Século XXI”, o publicitário, compositor, dublê de apresentador, humorista e arquimilionário Nizan Guanaes conseguiu reunir ampla platéia no Teatro Castro Alves para falar coisas desconexas e receber aplausos. Interessante. Para o gênio da criação publicitária, a solução para os problemas sócio-econômicos do Estado está na reimplantação dos bondes em Salvador, concursos de recitagens de poesias de Castro Alves, apresentações de música clássica, estádio de futebol na orla de Água de Meninos, entre outras idéias “criativas”. Sugere o publicitário que Salvador se transforme até em “capital nacional de eventos”. E ele exemplifica: “Porque não trazer um congresso internacional de odontologia para cá? Nós somos a terra do sorriso”. Bom lembrar ao nosso gênio que os baianos riem mesmo, até da própria miséria, mas a maioria sem os dentes na boca. O “grande” evento, recheado de peças publicitárias, foi fechado com uma ode à Bahia e aos seus filhos ilustres, com di…

A inconveniência da conveniência

Imagem
"O voto secreto é um instrumento que deixa o parlamentar a sós com sua consciência em uma hora que é sublime, em que o voto é livre de quaisquer pressões, que podem ser familiares, do poder econômico, de expressão militar ou de setores do Executivo. Voto pela manutenção do voto secreto".

A citação acima é do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) quando, em 13 de março de 2003, defendia posição contrária à do senador Tião Viana (PT-AC) que havia proposto, mediante emenda constitucional, votação aberta para processos de cassação no Senado. Mas é esse mesmo senador que agora argumenta a “imoralidade” da votação secreta. Hipocrisia com juros e dividendos. Como de resto, de toda grande imprensa golpista do país. A absolvição do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ocorrida na quarta-feira passada (12/09), rendeu inúmeras colunas e comentários dos não menos golpistas e oportunistas articulistas dessa mesma imprensa. E a culpa pelo resultado do julgamento recaiu sobre os seis votos de abs…

DOCUMENTÁRIO: A VALE DO RIO DOCE

Assista aos três episódios sobre a Vale do Rio Doce e os argumentos que levam à necessidade de reestatização da empresa.

A Vale é nossa - Parte 1 de 3

A Vale é nossa - Parte 2 de 3

A Vale é nossa - Parte 3 de 3

A história de John e João; O sonho americano e o pesadelo brasileiro

Imagem
John Maguire era casado com Rebeca Wilson Maguire. Eles tinham um filho, o pequeno Ted, de quatro anos. John trabalhava como gerente numa loja Wall Smart da cidade de Pittsburgh, estado de Pensilvânia. Ele vendia material esportivo e suprimentos para caça e pesca. Rebeca era dona de casa e cuidava do Ted. O casal tinha um sonho: comprar uma bela casa, grande, com gramado e espaço para reunir os amigos no sábado. John procura então o gerente do banco do qual é cliente e contrai um financiamento de US$ 250 mil para adquirir o sonhado imóvel. O banco concede o empréstimo e hipoteca a recém-adquirida casa dos Maguires até que o casal pague o investimento. John e Rebeca, como típicos classe-média norte-americanos, terão que se esforçar para quitar as prestações da casa. No seu país não há programas de financiamentos públicos por parte do Estado para adquirir casa própria. Isso vem ocorrendo desde que um cara chamado Ronald Reagan assumiu a presidência por lá e começou a repassar apenas aos…

Plebiscito pela devolução da Vale do Rio Doce ao povo brasileiro

Imagem
Movimentos sociais, pastorais e centrais sindicais estão organizando, a partir de hoje, 1º, a realização do plebiscito pela anulação do leilão da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD). A campanha A Vale é Nossa quer ouvir respostas da população em consulta a ser realizada até o dia 7 de setembro. Pesquisa do Instituto GPP revelou que 50,3% dos brasileiros são a favor da retomada da Vale pelo governo brasileiro. De acordo com informações da CUT, são esperados mais de 12 milhões de votantes. A entrega da companhia estatal, fundada em 1942 com recursos públicos do povo brasileiro, ocorreu em 1997 durante o primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso. A veda da Vale se constituiu numa agressão ao país e à sua população. A Vale tinha patrimônio avaliado à época em US$ 100 bilhões e foi vendida por apenas US$ 3,3 bilhões. Hoje, a empresa é controlada pelo consórcio Valepar (que tem a presença do banco Bradesco) e pelos acionistas preferenciais (62% deles estrangeiros). O atual comando da Vale…

Imprensa e Justiça: coação ou convergência?

Imagem
A campanha às eleições de 2010 continua a pleno vapor com os mesmos arranjos de clichês e discursos que a de 2006. O sociólogo inglês e especialista em estudos de mídia John B. Thompson, no seu trabalho O Escândalo Político, Poder e Visibilidade na Era da Mídia, aponta os escândalos midiáticos como ferramentas que visam dar visibilidade a projetos político-eleitorais. Afirma Thompson: “A relação entre políticos e imprensa pode, ocasionalmente, ser próxima e harmoniosa, na medida em que eles tiverem ligados por formas de dependências recíprocas. Nesse sentido, é importante cultivar a mídia, ou mesmo tê-la à mão, dominado-a ou adquirindo-a”.
No decorrer da semana passada, a grande mídia, em consonância política com o Supremo Tribunal Federal (STF), retomou o agendamento do chamado Mensalão. Já era previsto. Passada a febre do “Apagão aéreo”, que resultou na queda do ministro Waldir Pires e a sua substituição pelo turrão gaúcho Nelson Jobim, e a pífia iniciativa da campanha Cansei, a arti…

A violência da emenda 3

Imagem
Um alerta deve ser dado a todos os assalariados que vivem do esforço do seu trabalho. Urge grande mobilização nacional pela manutenção do veto presidencial à Emenda 3, Projeto de Lei aprovado na Câmara e no Senado, que desregulamenta as leis trabalhistas no Brasil. O projeto havia sido vetado pelo presidente Lula, mas o Congresso quer pô-lo novamente em votação. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) manifestou-se contra o PL na semana passada com mais de 30 mil pessoas à frente do Congresso Nacional. Trata-se de um retrocesso histórico ante as conquistas sociais e trabalhistas do povo brasileiro. A direita, com seus representantes no parlamento, vem perseguindo o fim do décimo-terceiro salário, da licença-maternidade, da multa rescisória de 40% do FGTS em caso de demissão sem justa causa, entre outras garantias da blindagem social-trabalhista. O patronato também quer extinguir a Carteira de Trabalho e transformar os contratos em relações econômicas entre pessoas jurídicas. Ou seja, …

Por uma Tv Pública independente e que enfrente os monopólios do baronato da mídia

Imagem
Foto: Iracema Chequer

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, jornalista Franklin Martins, está à frente do desafio de implantar uma rede pública de TV a serviço da sociedade
A necessidade de implantação de uma rede pública de televisão, com independência editorial e financeira e blindada da interferência dos governos de plantão, foi um dos assuntos abordados no Primeiro Fórum Nacional TV’s públicas, ocorrido na semana passada em Salvador. A discussão foi promovida pelo Ministério da Cultura em parceria com o Instituto de Radiodifusão da Bahia (Irdeb) e a Agência Brasil de Notícias (Radiobrás). Os debates tiveram a participação dos ministros Franklin Martins, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, e Gilberto Gil, da Cultura, além de técnicos e especialistas no setor da produção audiovisual. O debate prepara o terreno para a implantação de políticas públicas que busquem neutralizar a nociva ação dos monopólios e oligopólios dos meios…

Falta do que fazer, Heraldo?

Falta do que fazer misturada à inépcia política e um saudosismo digno de viúva. Talvez seja a explicação para a proposta do deputado estadual Heraldo Rocha (DEM) em dar o nome do Centro Administrativo da Bahia ao seu senhor, o falecido senador Antonio Carlos Magalhães. Se já não bastasse avenidas e monumentos com o nome do “chefe” e de familiares espalhadas pelo estado, agora o bom vassalo Heraldo busca atrair atenção da mídia com esse projeto pra lá de estapafúrdio. Talvez uma necessidade de paternidade mal resolvida, quem sabe? Ou a urgência de um processo terapêutico mais profundo para o parlamentar-médico? Sempre subserviente e desprovido de qualquer personalidade política, ventríloquo ridículo do amo, Heraldo, há quem diga, talvez não esteja se adaptando à condição de político sem rumo, até porque pode ter ficado um espaço demasiado vazio na sua existência pública. A saída então para o triste anonimato do deputado é brincar de bolar tolices e se lembrar do tempo que a Bahia tinha…

O "civismo" do movimento "Cancei" é racismo

Imagem
É assim que começa. Comentário postado nesta coluna há cerca de quinze dias chamava atenção do âmago golpista da campanha deflagrada por representantes das elites nacionais que se manifestaram na Paulicéia na última sexta-feira, 17. Calcula-se que duas mil pessoas estiveram presentes ao ato ocorrido na Praça da Sé, segundo estimativas da Polícia Militar. Entre os participantes, “celebridades” como Hebe Camargo e Ivete Sangalo. Esperava-se também a presença da apresentadora Ana Maria Braga, que mandou o apoio, mas não compareceu. Chamado oficialmente de Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, a empreitada direitista foi comandada pelo empresário João Dória Júnior, que se mostra “indignado” com o governo. Talvez pelo fato ter ganho tanto dinheiro explorando os outros. Mas o ápice do seu sentido profundo ocorreu quando um outro líder da “marcha”, Paulo Zottolo, presidente da Philips do Brasil, declarou ao jornal Valor Econômico que "se o Piauí deixar de existir ninguém vai fi…

Pais por Justiça!

Imagem
Um protesto de repercussão nacional foi realizado ontem, 12, na praia de Copacabana, Rio, pelo movimento Pais pela Justiça. Trezentos e sessenta e cinco bonecos foram colocados na areia, com olhos vendados e ornados com panos pretos, representando a situação de crianças órfãs de pais vivos por conta de atitudes das mães e da Justiça. O movimento foi noticiado por todos os grandes órgãos de imprensa do país. De acordo com Nilson Falcão, um dos líderes e organizadores, a intenção é chamar a atenção da Justiça para diversos tipos de aberrações que vêm ocorrendo. Muitas mães detentoras da guarda simplesmente proíbem os pais de terem convívio com os filhos, e quando reclamadas na Justiça quase nenhuma atitude é tomada pelos juízes ou promotores para puni-las. Existe verdadeira complacência do Judiciário com crimes cotidianos perpetrados por mulheres insanas, já que ferem frontalmente o Estatuto da Criança e do Adolescente. O objetivo do movimento é também fazer pressão para acelerar o Proj…

Quem cansou de quem? A hipócrita campanha dos quatrocentões de São Paulo

Imagem
A seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP), aquela mesma entidade golpista que pregou a desestabilização da nação nos anos passado e retrasado, agora volta à carga com a campanha “Cansei”. Explica-se o alarido: a popularidade do presidente não foi afetada pelo acidente da TAM, após dez meses do chamado caos aéreo. Pesquisa realizada pelo Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo, aponta que 48% dos brasileiros consideram o governo de Lula ótimo ou bom. O mesmo percentual registrado em março e praticamente igual ao do início de outubro de 2006 (49%), menos de um mês após o acidente da Gol. Ao que parece, os jornalões das famílias Mesquita e Frias, e de resto a aristocracia quatrocentona paulista, que se rebelou em 1932 com saudosismo da República Velha e foi parte ativa do golpe de 1964, não têm encontrado ressonância na sociedade pelo seu “cansaço”, campanha disseminada pelo país com um cínico discurso eivado de hipocrisia. A crise do setor aéreo foi o …